Mais Recentes :

ADUFPel anuncia o fim da greve após acordo entre entidades representativas e governo federal ter sido assinado

ADUFPel anuncia o fim da greve após acordo entre entidades representativas e governo federal ter sido assinado

Na UFPel o retorno ao trabalho dos professores técnico-administrativos está marcado para o dia 01/07, enquanto o retorno das aulas começa oficialmente no dia 08/07. De acordo com fontes o calendário terá 18 semanas de aula, totalizando 200 dias letivos no ano

O acordo foi oficializado entre Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI) com o Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes-SN) e o Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica (Sinasefe). Os grevistas reivindicavam a reestruturação da carreira e a recomposição salarial e do orçamento da educação superior. Essa assinatura resultou em um reajuste médio de 31,2% ao longo de quatro anos, começando apenas em 2025.

A greve teve início em abril com os servidores técnico-administrativos, seguidos da entrada dos docentes federais, e durou cerca de 70 dias. É importante ressaltar que os níveis de adesão ao movimento grevista foram diferentes em cada instituição de ensino — nem todos os docentes e técnicos das universidades e dos institutos ficaram paralisados nesses 70 dias oficiais de greve.

Na Universidade Federal de Pelotas (UFPel), a paralisação durou pouco mais de 90 dias. Em uma assembleia geral realizada na sexta-feira (21), os docentes da UFPel votaram a favor da manutenção da greve. No entanto, o comando geral do movimento grevista anunciou que cerca de 35 assembleias das 55 votaram pela saída coletiva da greve, permitindo assim a assinatura do acordo com o governo federal.

Na manhã de hoje, a Associação dos Docentes da UFPel e do IFsul-CaVG (ADUFPel) anunciou em suas redes sociais que, em uma nova assembleia geral, os docentes votaram pela saída da greve e pelo retorno das aulas no dia 8 de julho. A comunidade acadêmica ainda aguarda informações sobre como será feita a recuperação das aulas, mas, de acordo com fontes, o calendário terá 18 semanas de aula, totalizando 200 dias letivos no ano.

Redação Luísa Brito



0 comentários

Adicionar Comentário

Anunciantes